domingo, 5 de outubro de 2008

Reflexos

A hora é tardia
o sono pesa-me nas palpebras
teimo em não adormecer

Tenho os sentidos constipados
a imaginação dorida
se penso invade-me um medo

Vou parar de respirar

Olho para a parede e espero

A tua sombra aproxima-se da minha
agacha-se, toca-me nos cabelos
afasta uma madeixa da sombra que é o meu rosto
pega-me na mão e ergue-me
somos belos vistos assim de perfil
frente a frente

Tusso, doi, dobro-me ao meio
levanto a cabeça e volto a olhar
a imagem da minha sombra começa a desvanecer-se
num piscar de olhos abres as asas
enrosco-me no teu abraço
levantas voo e levas-me

Levanto-me e acendo a luz do tecto
de volta passo os dedos pela parede rugosa
perdi as sombras
nos meus lábios baila um sorriso.

§

Boomp3.com

3 comentários:

Azelpds disse...

Wow, muito bonito, mesmo. E a música fica mesmo bem de fundo às palavras, sentimentos e sensações descritas.

Sofia disse...

:)

Zillion thx! Para ficares um bocadinho vaidoso também: uma grande parte foi escrita enquanto ouvia a última edição da tua Radio!

§

Azelpds disse...

o_0 sério?

Nice. ^_^