sexta-feira, 25 de julho de 2008

Vontades

Quero sair
Quero ganhar asas e voar
e atingir balanço
para que possa descer
num voo a pique vertiginoso

Quero gritar
Quero gritar bem alto
até arranhar a voz
e as entranhas de onde ela sai
ficarem em ferida

Quero mergulhar
Atirar-me para dentro da água
gelada e escura da noite
e nadar até que o ar me falte
e os pulmões comecem a doer

Quero riscar os olhos
vestir um vestido bonito
perfumar os pulsos e o colo
e sair para dançar
e dançar e sentir
e dançar...

E que o amanhecer me encontre
vencida pelo cansaço
aninhada no teu abraço
terno e vigilante
quente

§

5 comentários:

Azelpds disse...

Dias e noites de loucura...

Adorei o texto, e quem sabe seja mais um espelho do teu tal plano revolucionário que meteste em curso. :p

:)

Sofia disse...

Ahahahahahah!

(De regresso após as interrupções maradas do blogger que quase me iam fazendo perder o post acima e que me apagaram a resposta que eu já te tinha escrito aqui!)

Recapitulando:

I gracefully bow and Thank thee for the beautiful compliment :)

Pois é um reflexo dele, sim senhor, falta é o corajoso passo de o pôr em prática...

§

Azelpds disse...

Bem, na semana passada, pelo menos no Sábado, a coragem parecia estar lá. ;)

Sofia disse...

;)

Nem seria uma revolução digna do nome se apenas dependesse de sair e dançar!

O meu PPREC tem outras metas a atingir e a coragem precisa vem com letra de caixa alta, a negrito e outros efeitos que a enaltenecem... Como todos os procesos revolucionários leva o seu tempo, mas não deixas de ter alguma razão :)

Começa por pequenas mas firmes mudanças e sim, Sábado estava lá ;)
§

Azelpds disse...

:)